Caraguatatuba

Município de grande porte (108.998 habitantes estimados em  2015), alta densidade demográfica (224,7 habitantes por km2; em comparação a 173,4 no Estado de São Paulo ); alta urbanização (95,9%) e discreto predomínio feminino da população, que é jovem em comparação à região mas cujo índice de pessoas com 60 anos ou mais (12,75) é maior do que a média do Estado (13,2%). O município cresce a uma velocidade maior do que a média dos municípios paulistas (entre 2010 e 2015, a taxa geométrica de crescimento anual foi de 1,6%; no Estado a média é de 0,87% ao ano) A análise das pirâmides demográficas (Acesse o infográfico) mostra o acompanhamento da tendência nacional de redução da fecundidade e mortalidade infantil e aumento da expectativa de vida. A renda per capita (R$ 641,55, em 2010) é inferior ao valor da região e do Estado (R$ 853,75) e 23,4% dos domicílios, segundo o Censo de 2010, possuíam renda de até 1/2 salário mínimo. A taxa de analfabetismo (4,7%) é maior do que a do Estado (4,3) porém menor do que a da região.  Esses índices caracterizam o município como tendo níveis de riqueza elevados porém sem bons indicadores sociais em relação aos demais municípios do Estado (Índice Paulista de Responsabilidade Social 2, calculado pela Fundação SEADE) em 2012). O IDHM, 0,759, é inferior à média do Estado (0,783). A população cresce e, embora jovem, o índice de envelhecimento é alto. Nos municípios turísticos de alta demanda sazonal (Tipo2), com envelhecimento populacional, os desafios da saúde estão em estruturar um sistema que possa atender a população residente e atender a alta demanda sazonal.

Em municípios deste perfil, a população jovem está mais vulnerável ao uso de drogas e o crescimento demográfico com envelhecimento populacional demanda ações para condições crônicas de saúde. Já a demanda sazonal (movimento nas férias e feriados) está mais relacionada às condições agudas, acidentes e, em especial no litoral, ao risco de doenças transmissíveis, em especial, atualmente, aquelas transmitidas pelo Aedes aegypti. O município de Caraguatuba possui a rede de saúde mais completa do da Região de Saúde do Litoral Norte, o que o trona referência para os demais municípios – Ilhabela, São Sebastião e Ubatuba. Fonte: Fundação SEADE, Informações sobre os municípios paulistas, Perfil Municipal.  Disponível em http://www.imp.seade.gov.br/frontend/#/perfil Consulta 01/02/2016.

Página em construção.
 

PLANEJAMENTO

TERRITÓRIO

Uso do solo

CIDADE

LOCALIDADES

CULTURA, IDENTIDADES E CONEXÕES

O MACC – Museu de Arte e Cultura de Caraguatatuba integra a Fundação Educacional e Cultural de Caraguatatuba. A fundação, criada em 1992, fomenta a cultura e educação na cidade. Vale a pena conhecer as exposições, produções literárias que apresentam as memórias dos pescadores, populações tradicionais da cidade e as danças e festas religiosas. Com a rápida e intensa urbanização ocorrida na década de 1980, a população de pescadores foi progressivamente reduzida, e a atividade econômica do turismo trouxe muitas mudanças sociais à cidade. Que lugar os pescadores e as tradições ocupam hoje neste urbano município litorâneo?

Fotografia: Fotografia de Gianni D’Angelo, premiada em concurso Fotográfico Veja Caragua (2003). Disponível em http://jornaldabaixada.uol.com.br/?p=23117

Além do mar, a serra também é parte da paisagem e vida de Caraguatatuba. O Morro Santo Antônio, de 325 metros de altura, oferece uma vista privilegiada de toda a enseada de Caraguatatuba e São Sebastião, além de boa parte de Ilhabela. Há uma plataforma de voo para quem salta de asa delta e parapente e é um dos locais mais apreciados por quem pratica voo livre.

Fonte: http://www.portal.caraguatatuba.sp.gov.br/turismo_conteudo.php?id=78

O Sistema de Unidades de Conservação permitiu a criação dos Parques e, em Caraguatatuba,  o Parque Estadual pode ser visitado para quem quer conhecer a rica biodiversidade do litoral brasileiro. A Mata Atlântica, antes da chegada dos descobridores europeus, cobria todo o litoral. Hoje 93% de sua cobertura original foi devastada. Nos parques é possível conhecer um pouco de sua riqueza e diversidade. São cerca de 260 espécies diferentes de mamíferos, 1.020 de pássaros, 197 tipos de répteis, 340 de anfíbios, 350 de peixes, além de cerca de 20 mil qualidades diferentes de vegetais.

Fonte: http://www.portal.caraguatatuba.sp.gov.br/turismo_conteudo.php?id=21