Ilhabela

Município de pequeno porte (30.431 habitantes, 2014), baixa densidade demográfica (87,56 habitantes/km2; Estado de São Paulo – 171,92), alto grau de urbanização (99,31%) e discreto predomínio feminino da população, que é bastante jovem em comparação ao Estado e região. A análise das pirâmides demográficas (Acesse o Infográfico) mostra o acompanhamento da tendência nacional de redução da fecundidade e mortalidade infantil, e aumento da expectativa de vida. A taxa geométrica de crescimento da população de 2010 a 2014 foi positiva (1,99aa), maior do que o Estado (0,87) e a Região (1,62). A renda per capita (R$ 681,50) é superior à renda da Região e inferior à do Estado (853,75) e 19,11% dos domicílios, segundo o Censo de 2010, possuíam renda de até ½ salário mínimo. A taxa de analfabetismo (5,31%) é maior do que a do Estado (4,33%) e menor do que a da Região (5,38%).

Esses índices caracterizam o município como tendo altos níveis de riqueza em relação à região, porém, essa riqueza não se reflete nos indicadores sociais, o que influencia o acesso e a organização da rede de saúde. A população é jovem e cresce, tanto por crescimento vegetativo como por migração, o que implica em demandas também crescentes para a rede de serviços de saúde.

(Dados: Fundação Seade, perfil municipal, consulta em 07 de Outubro de 2014).

Página em construção.
 

PLANEJAMENTO

TERRITÓRIO

Uso do solo

CIDADE

LOCALIDADES

CULTURA, IDENTIDADES E CONEXÕES

Casa da Princesa, aberta ao público para exposições de artes visuais, a casa de sete janelas em estilo colonial se destaca em frente à praia, na Vila, centro histórico de Ilhabela. A construção foi retratada pelo artista plástico Waldemar Belizário, na década de 1930, na tela intitulada “Casa da Princesa”.
Fonte: http://www.ilhabela.com/casa-da-princesa-recebe-exposicao-de-artes-visuais/

A história de Ilhabela se relaciona ao mar. Para quem quer conhecer mais da história da ilha, no setor de naufrágios, o Museu Náutico de Ilhabela possui um valioso acervo de objetos (cristais, porcelanas, faianças, talheres de prata, artefatos de bronze, etc), datados do séc. XVIII até meados deste século.
Fonte: http://www.ilhabela.com/museu-nautico/

Centro histórico, conhecido como Vila e cheio de restaurantes, lojas e cafés, é o ponto de encontro de jovens durante a noite, e de famílias a fim de tomar um sorvete de dia. Aproveite e conheça ali mesmo a igreja de Nossa Senhora D’Ajuda e Bom Sucesso, que foi construída em pedra, conchas e óleo de baleia pelos escravos, entre 1697 a 1718.
Fonte: http://www.ilhabela.com/vila-centro-historico/